Marista Escolas Sociais

Doe agora

Criação de podcast une escolas para debater os direitos da criança e do adolescente

10/08/2021

Voltar

Alunos do Colégio Marista Paranaense e do Marista Escola Social Ecológica realizam oficinas para reflexões práticas de comunicação 

Lead, entrevistas e apresentação, termos conhecidos dentro do jornalismo, estão sendo utilizados  para incentivar a comunicação e compartilhamento de informações entre alunos de Curitiba. O projeto, que une diferentes escolas da cidade, proporciona aos estudantes o debate e a reflexão sobre diversos temas da juventude e estimula a criatividade na criação de podcasts. 

As oficinas são realizadas online e reúnem estudantes do 7º e 9º ano do Ensino Fundamental do Colégio Marista Paranaense e do Marista Escola Social Ecológica, unidade que atende mais de 300 alunos gratuitamente em Almirante Tamandaré. A iniciativa tem como objetivo a escuta e disseminação de informação entre os adolescentes. “Vamos conversar sobre assuntos da realidade e do cotidiano dos jovens de uma maneira criativa, com interação, informação, análise de notícias de fontes confiáveis, entrevistas e quadros que são criados por eles”, reforça Suelen Fernandes, coordenadora pedagógica do Marista Escola Social Ecológica

Podcast e a liberdade de criação

Formato que virou febre nos últimos anos, os podcasts já contam com mais de 34 milhões de ouvintes no Brasil, segundo pesquisa divulgada pela Associação Brasileira de Podcasters (ABPod). A ideia de utilizar o áudio nas oficinas promove uma maior liberdade na interação do conteúdo. “Queremos promover conversas e reflexões sobre diversos temas relacionados aos direitos da criança e do adolescentes, para isso, é preciso que eles possam criar dentro da sua própria maneira uma forma de conversar sobre isso”, revela  o educador Edmilson Gomes

As oficinas acontecem em duas etapas, na primeira os alunos partilham informações sobre os conteúdos de educomunicação, etapas de criação, apresentação, como realizar uma entrevista, e fazer fechamento dos blocos, na segunda parte eles são divididos em grupos e criam seus podcasts baseado na temática sugerida pelo orientador. “É legal ver como toda essa liberdade funciona, eles passam a criar nomes diferentes, quadros com curiosidades, comentam notícias e elaboram perguntas para os entrevistados, uma forma mais abrangente de debater sobre o assunto”. reforça Gomes. 

Para Anna Fernanda Kaminski Rodrigues, estudante da 2º série do Colégio Marista Paranaense, a oficina foi importante porque trouxe uma interação entre os alunos. “É legal ver pessoas diferentes, mesmo a distância, trocando ideias e criando algo em conjunto”, revela. 

Já para Fernanda Gomes dos Santos, de 15 anos, estudante do Marista Escola Social Ecológica, as oficinas são uma extensão do trabalho já desenvolvido no TVq Paraná. “Conhecer outros formatos nos ajuda a entender melhor os assuntos importantes para nós e também colocar em prática ideias que temos”, reforça.

Leia também

Ir para o Blog